Pandora’s Box – 2 – Lynch

E no outro dia, lá estava Kyle novamente, em seu navio, debaixo do sol, supervisionando o conserto do mesmo enquanto Morgana estava em algum lugar procurando por antigos conhecidos para o navio. Precisavam de tudo e todos, o que seria difícil para iniciantes, mas devido a fama de Kyle e sua antiga tripulação, as “inscrições” eram muitas e o problema dessa vez era filtrar quem valia a pena e quem só iria virar comida de peixe.

Ficava olhando para a movimentação dos trabalhadores, sacolejando uma garrafa de rum já pela metade em uma das mãos, bebendo a goles largos vez ou outra mas continuando lúcido e sem nenhum sinal de embriaguez. Isso era facilmente notável pela expressão de tédio/irritação que ele demonstrava acerca da bebida não lhe fazer nada. Andou devagar por entre os trabalhadores que arrumavam o mastro e outras diversas pequenas e médias irregularidades no convés. Pensava em diversas coisas, uma delas, a mais importante segundo ele, era que o rum estava acabando.

Enquanto jogava a garrafa vazia de rum por sobre o ombro, observou um homem robusto caminhando firme pelo cais na direção do seu navio. Antes de poder ver direito as feições do homem, o mesmo retirou uma pistola e atirou, derrubando seu chapéu. E bradou mais alto que o som da pistola:

– O QUE VOCÊ FEZ COM MEU NAVIO? – E atirou novamente, errando o ombro de Kyle por pouco.

Sem se ‘comover’ com o ocorrido, Kyle procurava por outra garrafa de rum em seu convés, ignorando tiros e gritos subsequentes até encontrar uma garrafa escondida entre alguns barris e ser levantado pelo colarinho, ficando alguns centímetros do chão, mas continuando a beber, mesmo com uma pistola apontada contra sua têmpora e um homem incrivelmente assustador gritando no seu ouvido.

– MEU. NAVIO! O QUE ACONTECEU? QUEM SÃO ESSES CARAS MEXENDO AQUI? POR QUE NÃO ME CHAMOU?

Kyle bateu de súbito com seu cotovelo no antebraço de seu atacante, acertando um nervo, fazendo com que ele e pistola fossem soltos no convés. Logo deu um passo para se afastar e virar para o homem.
Era um homem de cerca de 1,90 de altura, careca, corpulento, ombros largos, músculos maciços com cicatrizes aqui e ali e rosto severo. Se chamava Lynch.

– Então Lynch, pensei que você estava ocupado com o governo e tal… não queria incomoda-lo com coisas de pirata.

Uma chama de ódio cruzou os olhos semi-cerrados de Lynch. Quase era possível ver uma “aura” de terror o recobrir. Falou soltando brasas.

– Eu estava cumprindo pena. Não tive escolha alguma! Agora você, “Capitão”, não foi nem descobrir se eu já estava liberado.

– E pra que eu iria se eu sabia que você iria vir me ver antes disso? E além do mais, cheguei em terra a pouco e com muito na cabeça. – Parou de falar um pouco, olhando para o navio e começando a caminhar. – E com pouco no navio, como pode ver. Seja como for, mandei Morgana procurar por marinheiros, se quiser, fale com ela.

Com dois passos pesados e sonoros, Lynch se aproximou ao máximo de Kyle, olhando-o a um palmo de distância.

– Eu FIZ esse navio. Eu não preciso da sua permissão para estar nele! Você precisa de uma tripulação? Então você precisa de alguém que cuide do bendito navio, diferente do que você faz! Você precisa de um carpinteiro. Você PRECISA de mim.

As palavras foram cuspidas como raios, parando todo o trabalho dos marceneiros ao redor.

– Bem vindo ao Maelstrom, Lynch, o carpinteiro. – Respondeu Kyle com um sorriso, virando-se e voltando a beber seu rum.

Lynch, por sua vez, virou-se devagar para os trabalhadores que ali estavam e começou a bradar ordens em alto e bom som, aterrorizando os marceneiros e agilizando os trabalhos.

(Nota – Maelstrom (o navio) significa “Turbilhão, Redemoinho”)

Anúncios

2 comentários sobre “Pandora’s Box – 2 – Lynch

  1. Uau! Tô curtindo bastante esses contos, hein, Nahuel! E um navio chamado “Maelstrom”, que maneiro! *—-* Eu tenho um personagem com esse nome também.
    Tu pretende estender essa série dos piratas por quantos contos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s