Watcha Gonna Do

Entrou no carro, vivo.

Deu a partida com a mão trêmula e saiu cantando pneus pela noite. Olhava com o canto dos olhos para o prédio em chamas e para as pessoas que começavam a sair de suas casa para ver o que acontecia. Mal pode acreditar quando viu algumas pessoas  saindo do prédio, gritando, não pela dor das chamas que ainda tomavam seus corpos, mas de ódio pela pessoa que causara tal estrago.

Ele.

Pode ver também, antes de fazer uma curva brusca, que aqueles que viveram agora vinham atrás dele; Alguns de carro, outros, para a surpresa de algumas pessoas que  passavam, a pé, correndo em alta velocidade. Com as chamas de seus corpos já apagadas e suas faces demonstrando pura ira, os sobreviventes não deixavam o menor espaço para erros na direção de Travis, que dirigia maniacamente por entre as ruas que, pelo horário e data, não estavam congestionadas. E nem as calçadas, por sorte, pois algumas vezes tivera que  fazer uma curva um pouco mais fechada e subir na calçada para não capotar.

Numa dessas curvas, bateu a traseira do carro num poste, não muito forte para faze-lo parar, mas o suficiente para diminuir sua velocidade e quase faze-lo rodar. Mas o outro impacto, vindo de cima foi pior. Não tanto pela surpresa ou força, mas pelo grito de raiva e garra que transpassaram o teto do carro. A mão cheia de bolhas de queimado tateou cegamente até encontrar o queixo de Travis e o puxar com força para cima, enforcando-o como pode.

Enquanto ele dirigia, tentando manter o pé no acelerador.

E esforçando-se para alcançar sua arma no banco do passageiro.

Felizmente para ele, conseguiu apanhar a arma e dar vários tiros contra seu atacante no teto que, com outros urros, de dor dessa vez, caiu do carro, explodindo em cinzas ao tocar no chão. Tossiu diversas vezes, se arrumando no volante e recarregando a pistola com a outra mão. Até que seu rádio ligou.

Depois de um pouco de estática, uma guitarra começou. E logo depois dela, uma voz feminina, desgraçadamente conhecida.

Não tinha muito tempo para amaldiçoar aquela mulher. Tentou desligar o rádio, em vão, e logo outro carro batendo no seu chamou sua atenção sem nenhuma delicadeza. Sem mirar muito, virou a mão para trás e atirou algumas vezes, destruindo seu vidro traseiro e o retrovisor do outro carro, mas falhando em acertar qualquer um de seus ocupantes.

Enquanto isso, no rádio, o refrão com “I’m laughing at you, Whatcha watcha gonna do? You stupid fool, Whatcha watcha gonna do?” Estava realmente começando a lhe tirar do sério.

Anúncios

Um comentário sobre “Watcha Gonna Do

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s