Espinhas

Ah, a puberdade. Um momento mágico e divertido mas… não. É estranho, é confuso, é um monte de coisas e não é nada. Muitos ‘problemas’, nenhuma solução e tudo o mais.

E tudo parece mudar mais do que deveria.

Principalmente no corpo. Hormônios em fúria fazem coisas engraçadas conosco. Bem, fazem coisas engraçadas com os outros porque, até agora, não tive nenhuma.

Espinha sabe? Aquele negócio feio e que tem o dom de aparecer no meio da cara da garota mais bonita da sala. Ou na cara toda do cara mais estranho do colégio. Eu não tenho. Não me perguntem como, mas é isso, nada, nadinha. Continuo com a cara de bebê johnson e realmente não sei se isso é bom ou ruim.
Vejo as garotas (e garotos também) reclamando de espinhas inoportunas e incômodas mas se vangloriam falando como isso é uma “marca da adolescência”, como se isso fosse um passe grátis para a seção adulta da locadora ou para dar em cima daquele “gato dois anos mais velho”.

E eu aqui, jogando meu video game.

Sou da ideia que me preocupar com isso é idiota. Querer envelhecer rápido também é idiota. Espinhas são idiotas.
Mas me deem um desconto, nessa idade acho praticamente tudo idiota.

Enfim, o problema é que eu sei que a bendita (maldita?) espinha provavelmente vai aparecer no momento mais inoportuno possível, como num encontro com aquela garota super bonita (que se maquiou toda para esconder a espinha da bochecha) ou nas costas, no momento que for pra praia e tirar a camisa.

Mas e se eu não tiver nenhuma nunca? Não vou crescer? Barba então, nem pensar?

Ter um “desenvolvimento tardio” tem suas vantagens: As garotas ainda te olham com aquela cara de “own, como ele é bonitinho”. E tem suas desvantagens: As garotas ainda te olham com aquela cara de “own, como ele é pivete”. Sério, barba e espinhas na dosagem certa te fazem ser o cara do lugar.
Isso, claro, estamos falando de adolescentes.

Essa pressa de crescer e mudar é estranha e não me apetece… Muito menos essas espinhas benditas.

Agora dá licença que vou ali comer um chocolate e ver se alguma aparece.

(Conto feito devido o desafio do Sr. Léo de fazer algo com o tema “espinhas”
E meu desafio vai para a Madame Rebeca @Iaintyourdoll = escrever um conto com o tema “Noite”. Beijos me liga)

Anúncios

Um comentário sobre “Espinhas

  1. “Um momento mágico e divertido mas… não. É estranho, é confuso, é um monte de coisas e não é nada. Muitos ‘problemas’, nenhuma solução e tudo o mais.”

    Se inspirou em mim, sem mais.
    HAHAHAHAHHAHAHAHAH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s