Do outro lado.

Sabe o que aconteceu com a April?

Dizem que foi sequestrada. Eu ainda acho que ela fugiu.

Ela atravessou o espelho.

Atravessou o espelho? Do que você está falando?

Sim, tem um espelho no relicário do centro da cidade. Dizem que trouxeram da Grécia. Quando você se olha nele, mesmo que de relance, vê sua imagem muita mais clara e angelical. Mas, claro, sempre dizem que é por conta dos lustres de cristal que ficam logo na frente dele, porém eu acho que há algo de diferente nele, só não descobri ainda o quê.

Meu Deus, lá vem você de novo com essas divagações absurdas. Igual quando achou que as pegadas daquele gato manco que apareceu na vizinhança eram de algum duende que se escondia no vaso de flores da D. Spieltzman.

Ele ainda se esconde lá e cavalga no gato manco. Mas, argh, não estamos falando disso agora. Eu tenho certeza de que um dia, passando por lá por acaso…

Ah, acaso, sei…

Ei, deixa eu terminar, ok? Então, passando por lá me deparei com o espelho. Haviam mudado ele de lugar, colocaram mais escondido, como que para não refletir muita coisa. Eu o movimentei para conseguir ver meu próprio reflexo nele e vi algo atrás de mim. Parecia algo escuro, alto, não consegui definir, foi muito rápido, só senti que era algo ruim. Quando olhei para trás, não havia nada. Olhei de volta pro espelho e meu reflexo estava distorcido. Parecia…parecia que a superfície era feita de água e…e quando me aproximei para tocá-lo…

Bla bla bla

Você é insuportável às vezes, Bree. Se não acredita em mim, vamos comigo até o relicário. Vou te mostrar e você tira suas próprias conclusões.

Não entendi essa história toda. Primeiro você se vê como que num conto de fadas e depois vê algo maligno no espelho. E você ainda espera que eu acredite nisso tudo?

Acho que tem a ver com o meu humor. Na primeira vez que me olhei, meu dia tinha sido muito bom, era um sábado à tarde, depois de um passeio no bosque e uma ida à sorveteria. Já nesse outro dia eu tinha saído de casa, havia brigado com meu irmão, o Joely, e só conseguia pensar o quanto eu gostaria que ele não tivesse nascido.

Eu acho que você é louca.

Então vamos comigo até lá!

Eu vou. Vou pra provar sua insanidade. E você ainda vai ter que me pagar um sorvete depois pra provar que eu estava certa.

Se eu ganhar, você quem pagará o sorvete.

Ótimo. Vamos pegar as bicicletas.

xxx

Tem certeza de que essa loja está aberta?

Sim, está com um aviso de aberto na porta.

Não sei, parece… parece que está vazia há muito tempo.

É um relicário. As coisas são velhas e malcuidadas. Essa é a aparência que deveria ter. Ah, ali está o espelho. Vem!

Sabe, Simone, não sei se foi uma boa id…

Ah, agora você está com medo!

Não! Dá logo esse espelho, deixa eu me olhar. É claro que tudo isso é best…Minha imagem… ela…. ela está invertida… de… de ponta-cabeça. Simone? SIMONE?

Bree… Bree larga esse espelho. Tem algo dentro dele. LARGA O ESPELHO.

Só deu tempo da Simone correr. A Bree foi agarrada por algo escuro que saiu do espelho. Seus dedos eram finos como galhos e seus olhos eram de fogo. Do seu corpo saia fumaça como se ele estivesse lentamente pegando fogo. Ela foi arrastada pra dentro do espelho mas seu grito não se podia ouvir do lado de fora, parecia estar gritando no vácuo.

Um velho senhor observava tudo de longe, ele esperava que isso acontecesse. Mais 15 almas e ele teria o que ele tanto queria durante todos esses longos 35 anos, ter sua irmã de volta. Ela era uma das almas aprisionadas dentro do espelho. A maldição acabaria em breve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s